Coronavírus

Atualizado: Mar 21

Urologista em Vitória

Resolvi escrever este post em virtude do momento difícil que vivemos devido a pandemia provocada pelo Covid-19 (Coronavírus) e porque muitos pacientes têm entrado em contato para tirar algumas dúvidas. Como exemplos:

“O coronavírus pode provocar infecção urinária?”

“Quem tem cirurgia programada precisa remarcar?”

“O primeiro paciente que foi a óbito no Brasil tinha Hiperplasia Prostática Benigna (aumento da próstata), eu também corro risco?”

“E pra mim que tenho câncer de próstata”?

“Os pacientes que fizeram transplante renal precisam tomar alguma medida especial?”

“Pacientes que têm ou tiveram cálculo renal são do grupo de risco (doente renal)?”


Embora se trate de um vírus novo, não tem relato na literatura até o presente momento que o coronavírus possa causar infecção urinária.


Aqueles com cirurgia eletiva programada, sem urgência, devem ser reagendados.


O aumento da próstata (Hiperplasia Prostática Benigna - HPB) não é fator de risco para o desenvolvimento do coronavírus. Ainda não tem estudos que façam essa relação. A correlação que existe é que o aumento da próstata ocorre em homens mais velhos, principalmente aqueles mais vulneráveis ao coronavírus. Então acaba sendo uma coincidência.

Para os pacientes com câncer de próstata, não precisam de tratamento especial devido a este diagnóstico. Porém assim como os pacientes com aumento da próstata (Hiperplasia Prostática Benigna - HPB) os com Câncer de Próstata são mais idosos e precisam de isolamento social rigoroso.


Entram no grupo de risco pessoas com sistema imune fragilizado, como os idosos, diabéticos, hipertensos, doença pulmonar ou renal crônica, transplantados em uso de imunossupressores, os usuários crônicos de corticóide, os que fazem quimioterapia, com AIDS.


Paciente transplantados devem manter regime de confinamento, além das medidas sugeridas para todos, pois se enquadram no grupo de risco devido ao uso de imunossupressores.


Paciente que tem ou tiveram cálculo renal, ureteral ou na bexiga não entram nesse grupo de imunodeprimidos, portanto não precisam de um cuidado diferente do resto da população. Devendo seguir as recomendações sugerida pelo Ministério da Saúde.


Como medidas básicas de higiene:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, principalmente antes de ingerir alimentos ou após utilizar transporte público e visitar locais com grande fluxo de pessoas (mercados, shoppings, cinemas, teatros, aeroportos e rodoviárias). Se não tiver água e sabão, use álcool em gel a 70%.

- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos e garrafas, com outras pessoas.

- Evitar tocar as mucosas dos olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

- Proteger a boca e o nariz com um lenço de papel (descartar logo após o uso) ou com o braço (e não as mãos) ao tossir ou espirrar.

- Evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença (febre, tosse, dificuldade em respirar).


Caso apresentem sinais ou sintomas de urgência como falta de ar, dor no peito, cansaço, ou algum outro sinal de piora procure o pronto socorro.

Aqueles que tiverem dúvidas podem deixar nos comentários.


Referências:

www.saude.gov.br.

http://portal.anvisa.gov.br/coronavirus/faq


276 visualizações
  • Dr Marco Comper
  • Dr Marco Comper
  • Dr Marco Comper
  • Dr Marco Comper

Clínica Centrocor: Rua Alfeu Alves Pereira, 60, Enseada do Suá, Vitória/ES. Tel (27) 3145-1750. CEP 29050-285.

 

San Martin: Av. Central, 1265, Laranjeiras, Serra.

Tel (27) 3328-5251

 

 

 

 

 

 

© 2016 DR. MARCO COMPER, All Rights Reserved.